Na declaração após a reunião do comité central do PCP de hoje, Jerónimo de Sousa sublinhou que "o país conheceu nesta nova fase da vida política nacional avanços na defesa, reposição e conquista de direitos" que foram "realizados com a contribuição decisiva da luta dos trabalhadores e do povo e da intervenção do PCP".

"Avanços e conquistas que só se tornaram possíveis numa correlação de forças em que o PS não dispõe de um governo maioritário. Avanços e conquistas que, para além do que o Programa do PS admitia, só se tornaram possíveis pela ação e luta dos trabalhadores e do povo e da contribuição e influência decisivas do PCP. Medidas e avanços que um governo maioritário do PS nunca adotou nem adotaria", sublinhou.

O PCP, pela voz do seu líder, avisou que vai continuar a sua intervenção "não iludindo limitações, constrangimentos e contradições" e que "não transigirá perante a política de direita e as opções que lhe deem corpo, venham de onde vierem".

"Tal como não determinará a sua intervenção a partir de pressões, nem condicionará a sua intervenção e juízo próprio de decisão a manobras de conjuntura", alertou.

Jerónimo de Sousa insistiu que "o reforço da União Europeia e do Euro não trará a solidariedade que nunca existiu" e que, pelo contrário, vai reforçar "a prevalência dos interesses das principais potências da União Europeia, em detrimento dos interesses de Portugal".

O comité central também se debruçou sobre o "início de funções do novo Presidente dos Estados Unidos da América", que "suscita justas inquietações".

"Identificando-se elementos novos nas prioridades, discurso e tática da política externa da Administração Trump, sublinha-se, contudo, que no essencial esta se desenvolve na continuidade da linha estratégica das anteriores administrações dos EUA, prosseguindo o mesmo objetivo de contrariar o declínio da hegemonia mundial dos Estados Unidos da América", considerou.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.