"Portugal não esteve presente na inauguração da embaixada e fez muito bem. A decisão de Donald Trump e dos EUA de porem uma embaixada em Jerusalém é uma quebra das regras do direito internacional e de todas tentativas de processo de paz. Israel está neste momento a lançar ataques sobre a Palestina", disse Catarina Martins.

A líder bloquista, que falava aos jornalistas à margem de uma reunião com agentes culturais sobre a criação da Rede de Teatros e Cineteatros que esta tarde decorreu no Rivoli Teatro Municipal, no Porto, apontou como necessário uma oposição a esta decisão americana.

"Todos os que acreditam no direito internacional e na autodeterminação dos povos têm de se opor a esta manobra de apoio a um regime que está a fazer violentos ataques", concluiu Catarina Martins.

Hoje foi inaugurada em Jerusalém uma embaixada dos EUA, estando em causa uma transferência diplomática que provocou uma preocupação generalizada devido ao fato que Jerusalém estar no centro do conflito entre Israel e a Palestina.

O Presidente da República, Marcelo Rebelo e Sousa, cumprimentou esta hoje o Estado Israel pelos seus 70 anos, mas reiterou a discordância da decisão dos EUA de reconhecer Jerusalém como capital israelita, criticando essa "conduta unilateral".

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.