"Hoje é daqueles dias onde os sentimentos se misturam entre a profunda satisfação e também a profunda tristeza, mas tenho a certeza, como disse aqui o senhor ministro da Economia, que a melhor forma de homenagearmos a memória do João Vasconcelos é estarmos aqui hoje e encararmos o futuro e os desafios que temos pela frente com o mesmo entusiasmo que todos - ou muitos de nós - lhe puderam testemunhar ao longo da vida", disse António Costa, em Lisboa.

O primeiro-ministro, que discursava na cerimónia de assinatura dos Pactos Setoriais para a Competitividade e Internacionalização, em Lisboa, reagiu assim à morte de João Vasconcelos.

"Foi o entusiasmo que lhe vi quando em 2011, no meio da mais profunda crise, aceitou o desafio que lhe lancei de constituirmos então a Start Up Lisboa, num momento em que empreendedorismo, 'startups' eram algo que não estava na moda", lembrou.

Costa recordou ainda o "entusiasmo com que assumiu no início deste Governo e durante muitos meses a pasta da indústria".

"A saudade, a tristeza. Acho que ele hoje, seguramente, o que nos pedia que é força, vão para a frente, acreditem porque o país merece que acreditem no seu futuro", disse, perante os aplausos da plateia logo no arranque do seu discurso.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.