“Nós não vamos desistir e acreditamos que israelitas e palestinianos também não”, disse Mark Toner aos jornalistas, num contexto de tensões entre Washington e Israel.

Pela primeira vez desde 1979, os Estados Unidos decidiram abster-se de votar uma resolução da ONU a condenar os colonatos israelitas em territórios palestinianos.

Os Estados Unidos, principais aliados de Israel, frustrados por anos de esforços diplomáticos que se revelaram infrutíferos, justificaram a abstenção devido ao impacto que a colonização está a ter no processo de paz.

A administração Obama pretende, no entanto, continuar a pressionar os líderes israelitas e palestinianos a tomarem medidas concretas para revitalizarem o processo de paz e procurarem uma solução de dois Estados.

John Kerry acredita que “é seu dever, nas suas últimas semanas como secretário de Estado norte-americano, apresentar o que achar ser o caminho para uma solução de dois Estados”, disse Mark Toner.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.