O filme do realizador neozelandês Taika Waititi – uma sátira sobre a Segunda Guerra Mundial, em que uma criança alemã de 10 anos tem Hitler como amigo imaginário – foi o filme mais votado pelo público que assistiu aos filmes que desde 05 de setembro foram passando na 44.ª edição do TIFF.

Embora o prémio monetário seja pouco elevado em comparação com outros eventos do género – 15 mil dólares (cerca de 13.500 euros) -, o vencedor deste festival canadiano é considerado por muitos como um dos barómetros mais rigorosos para prever quais filmes serão bem-sucedidos no Óscares.

O Festival Internacional de Cinema de Toronto encerrou domingo a sua 44.ª edição, tendo incluído vários filmes portugueses na programação, desde o novo trabalho de Pedro Costa ao mais recente de Tiago Guedes.

A primeira edição do festibval com a portuguesa Joana Vicente como diretora executiva exibiu “Vitalina Varela”, de Pedro Costa, premiado com o Leopardo de Ouro do Festival de Locarno, “A Herdade”, de Tiago Guedes, que a crítica independente premiou em Veneza, com o prémio paralelo Bisato d’Ouro (Enguia de Ouro), “Sol Negro”, de Maureen Fazendeiro, e ainda a curta-metragem “A mordida”, de Pedro Neves Marques.

O festival contou ainda com as coproduções portuguesas “Frankie”, de Ira Sachs, “Liberté”, de Albert Serra, e “Made in Bangladesh”, de Rubaiyat Hossain. Na programação do festival encontrava-se ainda “Color out of space”, de Richard Stanley, com Nicolas Cage, filmado em Portugal.

Os filmes exibidos são premiados por votação do público.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.