Em declarações aos jornalistas à saída do hospital, Jorge Lacão disse apenas que está "preocupado como todos os amigos do doutor Mário Soares".

Ao longo desta terça-feira, além de Jorge Lacão, passou também pelo hospital a jornalista e ex-directora da Cinemateca Portuguesa Maria João Seixas.

A acompanhar de forma quase permanente Mário Soares, internado há precisamente duas semanas no Hospital da Cruz Vermelha, têm estado os filhos João e Isabel Soares.

De acordo com último boletim clínico, divulgado pelas 12:00, o antigo Presidente da República Mário Soares "mantém-se em coma profundo" e o seu estado clínico não registou evolução significativa desde segunda-feira, continuando a ser "muito crítico e com prognóstico muito reservado".

"A equipa médica multidisciplinar que acompanha o Presidente Mário Soares vai manter uma monitorização e vigilância constantes na Unidade de Cuidados Intensivos deste Hospital", disse ao final da manhã o porta-voz na unidade hospitalar, José Barata, explicando que essa monitorização implica a avaliação dos parâmetros clínicos.

Tal como acontecia na segunda-feira, adiantou ainda o porta-voz do Hospital da Cruz Vermelha, Mário Soares "não necessita de nenhum apoio externo", estando a respirar normalmente.

O Hospital da Cruz Vermelha emitirá novo boletim clínico às 12:00 de quarta-feira.

Internado desde o dia 13 de dezembro, o antigo Presidente fora transferido na quinta-feira dos Cuidados Intensivos para a "unidade de internamento em regime reservado" do Hospital da Cruz Vermelha, depois de sinais de melhoria do estado de saúde.

No entanto, no sábado, um agravamento súbito da situação clínica obrigou ao regresso do antigo chefe de Estado à Unidade dos Cuidados Intensivos.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.