Crianças e adolescentes de várias cidades britânicas juntaram-se a esta luta para pedir ao Governo que declare uma emergência climática e que tome medidas concretas para fazer face ao problema.

Os jovens concentraram-se em várias cidades do país, incluindo Londres, com numerosos cartazes que tinham escrito “Não às alterações climáticas”.

Os organizadores do evento, a cargo da “Youth Strike4Climate” (Jovens em Luta pelo Clima, em inglês), referem que as manifestações dos jovens estudantes tiveram lugar em mais de 60 cidades do país.

Um aluno de dez anos que assistia à manifestação acompanhado pela mãe considerou que lutar pelas alterações climáticas era mais importante do que ir às aulas, pois, de acordo com o que disse à emissora britânica BBC, é necessário alertar a população para este problema.

O Governo britânico indicou que cada escola tinha liberdade para decidir se deixava que os alunos faltassem às aulas.

A secretária britânica de Energia, Claire Perry, disse hoje que apoiava a iniciativa e que ela mesma se teria juntado a esta manifestação caso tivesse sido organizada há 40 anos.

“Estou muito orgulhosa dos jovens do Reino Unido que estão muito educados sobre este problema e sentem, com razão, que é necessário tomar medidas, pois é a sua geração que terá de enfrentar as consequências”, acrescentou Perry.

Em Portugal, estudantes portugueses estão também a divulgar greves e protestos para 15 de março no âmbito do movimento global de luta contra as alterações climáticas.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.