A número dois da lista de candidatos do JPP às legislativas nacionais de 06 de outubro, Liliana Jorge, participou numa ação de campanha junto de duas unidades hoteleiras no Caniço-de-Baixo, no concelho de Santa Cruz.

"Junto do Governo da República é importante reavaliar os critérios de atribuição de reforma a estes trabalhadores porque estamos a falar de funções que têm muito desgaste físico e emocional”, afirmou a candidata.

Para Liliana Jorge, é também importante perceber o motivo de se estar “a perder mão-de-obra qualificada para o estrangeiro, que tipo de medidas a Madeira e o Governo da República podem atuar para cativar e motivar os trabalhadores e profissionais qualificados a manterem-se na região e entregar um turismo de qualidade e não um turismo de quantidade".

A candidata recordou, a propósito, o alerta lançado pela Associação de Hotelaria e Restauração de Portugal de que o setor, desde 2018, tem 40 mil postos de trabalho para ocupar.

"O JPP pretende realçar o facto deste ser um setor em que a mão-de-obra está a escassear, é preciso repensar o setor e estratégias para cativar jovens e desempregados para terem motivação para trabalhar na área", considerou.

Liliana Jorge notou que se trata de “uma área que abarca bastantes trabalhadores na região autónoma da Madeira”.

“É preciso percebermos e investigarmos quais as razões que levam [para] que não haja motivação para trabalhar no setor e o que se está a passar para a formação não estar acompanhar as necessidades de trabalho da região", acrescentou.

É a primeira vez que o JPP concorre a eleições legislativas nacionais.

Nas legislativas regionais de 22 de setembro o JPP elegeu três deputados à Assembleia Legislativa, menos dois do quem em 2015.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.