No total, o MAI recebeu até àquela hora 13.010 pedidos de inscrição, dos quais 359 para o voto antecipado em confinamento e 12.651 de residentes de lares.

O prazo para as inscrições abriu na quinta-feira e está disponível até às 23:59 de hoje.

Os eleitores que estejam a cumprir confinamento obrigatório ou estejam internados em lares podem inscrever-se através de meio eletrónico em www.votoantecipado.mai.gov.pt ou na junta de freguesia de residência, mediante a apresentação de procuração.

No entanto, só poderá votar antecipadamente se a medida de confinamento tiver sido decretada pelas autoridades competentes do Serviço Nacional de Saúde até 22 de janeiro e por um período que inviabilize a deslocação à assembleia de voto e se a sua casa, registada no sistema de doentes com COVID-19, gerido pela Direção-Geral de Saúde (DGS), se situar na área geográfica do concelho onde se encontra inscrito no recenseamento eleitoral.

A votação decorre entre os dias 25 e 26 de janeiro e a recolha dos boletins está a cargo das equipas municipais que nesses dias vão, porta a porta, a casa de quem está confinado e aos lares de idosos.

A que horas, com que máscara e de caneta no bolso. Um guia para ir às urnas em segurança
A que horas, com que máscara e de caneta no bolso. Um guia para ir às urnas em segurança
Ver artigo

Há um ano, para as eleições presidenciais, estavam inscritas 12.906 pessoas para as duas modalidades.

Apesar da possibilidade de votar em confinamento, este ano as pessoas que estiverem em confinamento por estarem infetadas com o SARS-CoV-2 vão também poder votar presencialmente, depois de o Governo ter pedido um parecer ao conselho consultivo da Procuradoria-Geral da República (PGR).

O Governo recomendou aos eleitores nessa situação que vão votar num período específico, entre as 18:00 e as 19:00, aconselhando os restantes cidadãos a fazê-lo entre as 08.00 e as 18.00.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.