Sob o lema "Leiria Precisa", a candidatura do Partido Social Democrata deu hoje a conhecer os nomes de Manuel Antunes e Teófilo Santos como mandatários da lista do partido pelo círculo eleitoral de Leiria às eleições legislativas do próximo dia seis de outubro.

O professor catedrático e médico natural do concelho de Leiria, Manuel Antunes, é o mandatário político. Simpatizante do PSD, tendo sido já Presidente da Assembleia Municipal de Leiria, afirma ter aceitado o convite que lhe foi feito "por dever de cidadania", sublinhando que o país "atravessa uma fase crucial que impõe a todos os cidadãos uma participação ativa, direta ou indireta, no processo de tomada de decisão”.

Já Teófilo Santos, licenciado em Direito e exercendo a profissão em Leiria há mais de 40 anos, é o mandatário de lista. No último ato eleitoral deste ano, as eleições Europeias, foi a indicação de Leiria, tendo sido já no passado mandatário de listas do PSD por várias ocasiões. No currículo político, Teófilo, que conta com uma carreira profissional que passa pela consultoria jurídica em várias empresas e associações empresariais, além de ser administrador e gerente em diversas sociedades, conta ainda com uma passagem pela Assembleia Municipal de Leiria tendo.

Na hora de aceitar o convite afirma que o fez porque acredita que apenas "uma equipa como a que o PSD apresenta (…) pode fazer de toda esta região, cheia de potencialidades, mais forte, coesa e competitiva no plano nacional".

Margarida Balseiro Lopes, 29 anos, natural da Marinha Grande, atualmente deputada à Assembleia da República, presidente da JSD e conselheira nacional do PSD é a cabeça de lista pelo círculo eleitoral de Leiria às próximas eleições legislativas.

A escolha da jovem deputada foi largamente elogiada pela Comissão Política Distrital de Leiria do PSD que aprovou, inclusive, por unanimidade, um voto de louvor pela sua escolha. No entanto a lista tem estado envolta em polémica.

O caso ganhou eco quando Rui Rocha, presidente da Comissão Política do PSD de Leiria, se demitiu, assim como se demitiu do cargo de vogal da Comissão Política Nacional por discordar da lista às eleições legislativas

"Se aceito que a cabeça de lista, Margarida Balseiro Lopes, que é até do nosso distrito, pudesse ser uma exceção positiva, porque o presidente entendeu indicar todos os cabeças de lista, já não concordo com a outra exceção, que considero ser um ponto negativo. Não tenho nada contra a pessoa, mas é uma desconsideração pelo distrito", reforçou na altura Rui Rocha, referindo-se a Pedro Roque, número três da lista.

O antigo presidente da Comissão Política afirmou ainda que esta não é uma lista favorável ao distrito manifestando ser uma "desconsideração grave por tudo o que o PSD Leiria tem feito pelo PSD nacional, independentemente de quem é o seu líder". "Quando me candidatei à distrital, em 2017, anunciei que não seria candidato a deputado. Sempre estive neste processo de forma despretensiosa e há questões que não estou disponível para prescindir delas", rematou.

Paulo Batista Santos, vogal na Comissão Político do PSD de Leiria e atual presidente da Câmara Municipal da Batalha, também apresentou a demissão na sequência da polémica da lista às legislativas, afirmando-o fazê-lo em solidariedade com os seus companheiros do partido de Leiria, "mas sobretudo em nome de princípios e valores de lealdade na vida política que em circunstância alguma poderia abdicar".

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.