Anwar, de 70 anos, tinha sido condenado em 2015 a cinco anos de prisão por sodomia, num caso que o político considerou destinar-se a destruir a aliança Pacto pela Esperança, após algumas vitórias contra a coligação governamental, no poder na Malásia desde a independência do país, em 1957.

Sorridente, com um fato escuro, Anwar acenou aos jornalistas ao sair de um hospital de Kuaka Lumpur, onde tinha sido admitido para uma operação ao ombro esquerdo. O político não prestou qualquer declaração.

O porta-voz da Pacto pela Esperança, liderada pelo novo primeiro-ministro malaio, Mahathir Mohamad, de 92 anos, disse que Anwar tinha sido perdoado.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.