Acusado de violar uma lei sobre manifestações, Alexei Navalny foi condenado em 27 de setembro a 20 dias de prisão, logo depois de ter sido libertado da prisão onde tinha cumprido uma sentença de 30 dias por organizar uma manifestação não autorizada.

Um mês antes, o opositar havia sido condenado a 30 dias de detenção por uma manifestação não autorizada em janeiro, durante a qual apelou ao boicote à eleição presidencial de 18 de março.

Navalny acusou as autoridades de o mandarem para a prisão para o impedirem de se manifestar a 09 de setembro contra um plano do Governo para mexer nas reformas.

Apesar da sua prisão naquele dia, milhares de russos responderam ao apelo um pouco por todo o país e a polícia realizou dezenas de prisões.

Alexei Navalny tornou-se a principal figura da oposição russa após grandes manifestações que tiveram lugar em 2011 e 2012, marcadas por uma retórica anticorrupção.

O russo, que foi impedido de participar na eleição presidencial de março, já havia sido preso por um mês, em junho, após organizar protestos contra o presidente Vladimir Putin, antes de este tomar posse em maio para um quarto mandato.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.