O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) prevê para hoje nevoeiro matinal no litoral oeste, vento moderado a forte no litoral e terras altas, céu pouco nublado ou limpo, apresentando-se muito nublado no litoral a norte do Cabo Raso (Cascais) até meio da manhã e possibilidade chuvisco na faixa costeira a norte do Cabo Raso até ao início da manhã.

Prevê ainda uma pequena descida da temperatura máxima. Hoje as temperaturas máximas esperadas variam entre os 25.º e os 30.º no litoral do continente, e entre os 30.º e os 38.º no interior.

As previsões de tempo quente mantêm os distritos Castelo Branco, Portalegre, Évora e Beja sob aviso meteorológico amarelo até às 18:00 de hoje e o distrito de Faro até às 10:00. A região autónoma da Madeira está também sob aviso amarelo por previsões de tempo quente, até às 21:00 de sábado.

O aviso amarelo é o terceiro mais grave numa escala de quatro e aplica-se a situações de risco para determinadas atividades dependentes da situação meteorológica.

As previsões apontam para subida das temperaturas no sábado, prevendo-se que domingo seja “o dia mais quente”, com valores de máxima a oscilar entre os 33 e os 40 graus Celsius.

No sábado e no domingo prevê-se “uma subida gradual de temperatura, quer dos valores da máxima, quer dos valores da mínima”, afirmou ontem a meteorologista Maria João Frada.

“Os valores mais elevados da temperatura não ficarão apenas confinados às regiões do interior e serão também elevados nas regiões do litoral Norte e Centro e, assim, vamos chegar a domingo, que será em principio o dia mais quente, com valores de temperatura que oscilam sensivelmente entre os 33 e os 40 graus na generalidade do território com exceção da faixa costeira a sul do Cabo Espichel e também da costa sul do Algarve, onde os valores serão inferiores, com a temperatura máxima a variar sensivelmente entre os 27 e os 30 graus”, acrescentou.

Portugal sob risco elevado a muito elevado de exposição a raios ultravioleta

O risco de exposição a radiação ultravioleta (UV) é hoje elevado ou muito elevado em todo o território nacional, de acordo com as informações disponíveis na página do IPMA.

À exceção das ilhas do grupo oriental da região autónoma dos Açores, todo o restante território nacional apresenta risco muito elevado de exposição aos raios UV.

Para as regiões com risco 'muito elevado', o IPMA recomenda o uso de óculos de sol com filtro UV, chapéu, ‘t-shirt’, guarda-sol e protetor solar, além de desaconselhar a exposição das crianças ao sol.

Os índices UV variam entre 1 e 2, em que o UV é 'baixo', 3 a 5 ('moderado'), 6 a 7 ('elevado'), 8 a 10 ('muito elevado') e superior a 11 ('extremo').

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.