Segundo o The Guardian, os serviços de emergência foram chamados pouco antes das 20h desta quarta-feira, depois de parte do teto ter desabado. Em cena estava o espetáculo "Death of a Salesman".

De acordo com a polícia londrina, algumas pessoas sofreram ferimentos ligeiros. As estradas circundantes foram cortadas.

O jornal britânico refere que o  jornalista Martin George, de 41 anos, estava presente no local e descreve que havia gritos vindos da plateia enquanto parte do teto desabava.

"Cerca de 10 minutos depois da apresentação ouviu-se um leve gotejar e as pessoas estavam a olhar em volta, pensando no que podia ser, mas a peça continuou. À medida que os minutos passavam, o barulho tornou-se mais frequente e parecia que mais água passava pelo teto, o que fez com que algumas pessoas se levantassem e mudassem de local", pode ler-se.

"O som ficou tão alto que começámos a sair. Quando nos levantámos, esse pedaço de teto, com cerca de três a quatro metros de diâmetro, desabou. Havia pessoas a gritar naquele momento e todos se levantaram e desceram as escadas", acrescentou.

Não é a primeira vez que cai parte do teto de um teatro em Londres. Em 2013, 80 pessoas ficaram feridas, sete de modo grave, depois de parte do teto do teatro Apollo ter desabado.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.