Em declarações à agência Lusa, o presidente da Câmara de Loures, Bernardino Soares (CDU), referiu que, atualmente, as 23 instituições de caráter social do concelho estão a apoiar com bens alimentares cerca de sete mil pessoas.

“Temos assistido a um aumento exponencial do número de pessoas que estão a recorrer à ajuda alimentar. Uma das associações que visitámos hoje disse-nos que antes do surto da covid-19 apoiavam 800 pessoas e agora já têm de apoiar 1.300 pessoas”, apontou o autarca.

Bernardino Soares sublinhou que a Câmara de Loures está a atribuir mensalmente 100 mil euros em alimentos a essas instituições, o que representa o encargo semanal de cerca de 25 mil euros.

“O que elas [instituições] nos dizem é que se não fosse o nosso apoio nem metade das pessoas conseguiam ajudar”, disse.

As 23 instituições estão a prestar apoio às cerca de sete mil pessoas carenciadas, através de ajuda alimentar, com refeições confecionadas ou da atribuição de cabazes.

Entretanto, na última reunião de Câmara, o executivo aprovou o apoio extraordinário de 30 mil euros a estas instituições.

“Estamos a fazer aquilo que a Segurança Social não tem feito. Sentimo-nos sozinhos”, lamentou.

O autarca de Loures adiantou ainda que a Câmara Municipal pretende distribuir máscaras comunitárias para toda a população, não se prevendo ainda quando é que essa distribuição terá lugar.

“As pessoas irão receber um 'voucher' nas caixas do correio que lhes permitirá levantar duas máscaras. Esse levantamento poderá ser feito nas farmácias, em balcões de atendimento e noutros locais, mas o processo ainda está a ser ultimado”, ressalvou.

No total das medidas implementadas, a autarquia estima que já utilizou cerca de 1,5 milhões do seu Fundo Social de Emergência.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 263 mil mortos e infetou cerca de 3,7 milhões de pessoas em 195 países e territórios.

Mais de um 1,1 milhões de doentes foram considerados curados.

Em Portugal, morreram 1.105 pessoas das 26.715 confirmadas como infetadas, e há 2.258 casos recuperados, de acordo com a Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.