“Estou muito feliz por receber o presidente Xi Jinping e sua esposa em França. Esta visita fortalecerá a nossa parceria estratégica e afirmará o papel da França, Europa e China na defesa de um forte multilateralismo”, saudou Emmanuel Macron através da sua conta na rede social Twitter, poucos momentos depois de ter recebido Xi em Beaulieu-sur-Mer (Côte d’Azur) para um jantar privado.

Emmanuel Macron ofereceu ao seu homólogo uma tradução francesa de Confúcio datada do século XVII, um manuscrito que ilustra os primórdios da sinologia europeia e recebeu em troca um vaso precioso desenhado para a ocasião, que associa imagens alusivas aos dois países, incluindo um panda e um galo.

O Presidente francês, que está a tentar harmonizar a abordagem europeia face à China, ao mesmo tempo rival e parceira, juntou a Alemanha e a União Europeia à visita de Xi Jinping.

Numa altura em que a Europa questiona as ambições diplomáticas e comerciais da China, Xi e Macron irão encontrar-se na terça-feira em Paris com a chanceler alemã Angela Merkel e o presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, numa das reuniões mais importantes desta visita.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.