A informação consta na resolução hoje aprovada pelo Conselho do Governo, presidido por Miguel Albuquerque.

“Considerando os trágicos acontecimentos ocorridos hoje na freguesia do Monte, no concelho do Funchal, do qual resultaram 13 vítimas mortais e 50 feridos”, o Conselho do Governo, reunido em plenário, deliberou “decretar luto regional nos dias 16, 17 e 18 de agosto”.

Segundo a mesma resolução, naqueles três dias “a bandeira da região deve ser colocada a meia haste em todos os serviços públicos regionais e nas entidades do setor público empresarial da Região Autónoma da Madeira”.

Hoje à tarde, numa conferência de imprensa, Miguel Albuquerque tinha anunciado a realização de uma reunião extraordinária do Conselho do Governo para decretar três dias de luto regional.

Treze pessoas morreram e 50 ficaram feridas na sequência da queda de uma árvore de grande porte ocorrida hoje durante a Festa do Monte.

O incidente ocorreu cerca das 12:00, num local onde se concentravam muitas pessoas para participar naquele que é considerado o maior arraial da Madeira, momentos antes de sair a procissão, que foi cancelada.

Fontes no local referem que a árvore estava amarrada há dois anos e o tronco estava oco.

O Ministério Público instaurou um inquérito na sequência da morte de 13 pessoas na freguesia do Monte, disse hoje à Lusa fonte da Procuradoria-Geral da República. "O Ministério Público decidiu instaurar inquérito", disse fonte da PGR, em resposta escrita enviada à Lusa.

No ano passado, as festividades de caráter mais profano deste arraial foram canceladas devido aos incêndios que afetaram o Funchal na segunda semana de agosto.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.