O funeral teve a presença da ministra da Presidência e da Modernização Administrativa, Maria Manuel Leitão Marques, que disse estar em representação do Governo e para manifestar a solidariedade de "todo o povo português".

Presentes na cerimónia estiveram também o representante da República para a Região Autónoma da Madeira, Ireneu Barreto, o presidente da Assembleia Legislativa Regional, Tranquada Gomes, os secretários regionais da Saúde, Pedro Ramos, das Finanças e Administração Pública, Rui Gonçalves, dos Assuntos Parlamentares e Europeus, Sérgio Marques, e da Agricultura e Pescas, Humberto Vasconcelos, o presidente da Câmara Municipal do Funchal, Paulo Cafofo, e os vereadores Miguel Gouveia e Madalena Nunes, entre as centenas de pessoas que participaram na cerimónia.

Ainda durante o dia de hoje decorreram mais funerais na Paróquia de Nossa Senhora do Monte e na Igreja Paroquial de São Martinho.

Um carvalho de grande porte e com duas centenas de anos abateu terça-feira, Dia da Assunção de Nossa Senhora, também conhecido por Dia de Nossa Senhora do Monte, padroeira da Região Autónoma da Madeira, no Largo da Fonte, no Monte, sobre várias pessoas que aguardavam pela passagem da procissão, causando 13 mortos (dois dos quais estrangeiros, de nacionalidades francesa e húngara) e 49 feridos, seis dos quais encontram-se ainda no hospital.

Em consequência do acidente, o Governo Regional e a Câmara Municipal do Funchal decretaram três dias de luto e o Presidente da República efetuou uma visita à região num gesto de solidariedade para com as vítimas e respetivas famílias.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.