"Não podíamos ter uma indústria de produção de equipamentos para parques eólicos se não tivéssemos em Portugal a capacidade de engenharia e de testes que este equipamento demonstra. E, mais uma vez, estamos aqui a falar de um túnel aerodinâmico para a indústria alimentar que cada vez mais tem um peso significativo na nossa economia. Estamos muito satisfeitos, sobretudo por acontecer aqui em Castelo Branco", afirmou Pedro Siza Vieira durante a inauguração do novo equipamento.

Adiantou ainda que há dinâmicas que é preciso consolidar e considerou este investimento em Castelo Branco como um exemplo disso mesmo.

O governante realçou a importância deste túnel, sobretudo devido ao crescimento que o setor agroalimentar tem tido no país e que tem permitido um aumento nas exportações.

Este é considerado um ativo da maior importância no quadro da segurança alimentar no país e no transporte de mercadorias para o estrangeiro e, como tal, importante para a competitividade da economia portuguesa.

"Esta é uma área da maior importância para a competitividade do país e o ISQ já investiu nesta área mais de três milhões de euros e conta com uma equipa técnica altamente experiente e qualificada", explicou o presidente do ISQ, Pedro Matias.

Este responsável sublinha que, devido à crescente procura no mercado, cada vez mais os transportadores nacionais têm interesse neste tipo de transportes e querem fazê-lo nas melhores condições.

"O ISQ decidiu construir um novo túnel de ensaios com capacidade para ensaiar dois semirreboques TIR em simultâneo, o que vai permitir duplicar a nossa capacidade de resposta", frisou.

Para estes testes de alto rendimento, o ISQ criou um laboratório específico para ensaios termodinâmicos (LABET), em Castelo Branco, sendo uma entidade acreditada para efetuar ensaios e certificações ATP (acordo relativo ao transporte internacional de géneros perecíveis e aos equipamentos especiais utilizados para esse transporte), garantindo a preservação da qualidade dos produtos alimentares congelados ou ultracongelados, durante o seu transporte.

O ISQ desenvolveu ainda uma inovadora aplicação de ‘software' que permite às autoridades, através da simples leitura de um QR-Code, que é impresso no certificado internacional, detetar de imediato se o documento é verdadeiro ou falso, através de qualquer ‘smartphone'.

"As grandes transportadoras nacionais querem estar completamente legalizadas e cumprir todas as regras e esta nova infraestrutura vem dar resposta a isso. Por outro lado, as Autoridade policiais estão também cada vez mais atentas a estas questões e fiscalizam fortemente este tipo de transporte", concluiu.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.