“A situação ao longo da noite foi mais tranquila do que durante a tarde, com uma diminuição das ocorrências. Até às 20:00 de quinta-feira foram registadas 1157 ocorrências, cujas principais foram quedas de árvores, limpezas de vias devido à queda de neve, quedas de estruturas e inundações, incluindo alguns galgamentos costeiros”, disse fonte da Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC).

Segundo a ANPC, Lisboa foi o distrito com mais ocorrências, registando 179, enquanto Viseu teve 167 ocorrências e Faro 132.

“Até ao momento temos um ferido, uma mulher de 37 anos, em Beja, que foi atingida na queda de uma tenda devido ao vento forte e foi transportada para o hospital em estado grave”, explicou.

A ANPC vai continuar em alerta até às 20:00 de hoje, com a agitação marítima a ser uma das principais preocupações para as próximas horas.

“A agitação marítima mantém-se, com a intensidade e energia das ondas a ser elevada. São esperadas ondas que podem ir até aos cinco ou seis metros e provocar danos ou cortes de vias”, explicou.

Segundo a mesma fonte, a ANPC está a acompanhar a situação com “especial atenção”.

“Estamos no terreno, a monitorizar a situação e a vigiar. A preia-mar vai ocorrer entre as 02:30 e as 03.30 e as zonas de Almada, Cascais e Oeiras são as que podem trazer mais problemas”, explicou.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.