Segundo o responsável do governo provincial de Nínive, Zahed al Jatuni, os cadáveres são de pessoas que morreram na sequência de explosões de minas.

As pessoas morreram quando “tentavam fugir de bairros situados no lado ocidental da cidade iraquiana de Mossul” e que estavam sob o controlo do grupo jihadista Estado Islâmico), salientou.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.