A polícia acabou por deter um suspeito, um homem asiático de 67 anos, quando esteve estava já no seu carro num parque de estacionamento. Antes, porém, quatro pessoas foram encontradas mortas e um quinto ferido numa quinta de produção de cogumelos, ao passo que outros três mortos foram descobertos em outro local a vários quilómetros de distância, disse o Gabinete do Xerife. Os assassinatos ocorreram nos arredores de Half Moon Bay, uma cidade a cerca de 50 km de São Francisco.

As autoridades acreditam que o suspeito, Zhao Chunli, trabalhará numa das instalações onde ocorreu o tiroteio, mas ainda não terão confirmado o motivo do mesmo. O autarca de Half Moon Bay referiu também que as vítimas serão trabalhadores chineses e latinos.

“Ainda estamos a tentar entender exatamente o que aconteceu e porquê, mas é incrivelmente, incrivelmente trágico”, disse o senador estadual Josh Becker, que representa a área e a chamou de “uma comunidade agrícola muito unida”.

Já o governador da Califórnia, Gavin Newsom, escreveu no Twitter que estava “na reunião do hospital com as vítimas de um tiroteio em massa quando fui puxado para ser informado sobre outro tiroteio. Desta vez em Half Moon Bay. Tragédia após tragédia.”

Esta é uma comunidade maioritariamente branca e cerca de 5% da população é asiática, segundo dados dos Censos.

O ano de 2023 já se revela trágico nos EUA sendo este o sexto tiroteio registado em apenas três semanas, com um total de 39 mortes. O último dos quais tinha sido reportado no último sábado, num salão de dança, também na Califórnia, onde 11 pessoas perderam a vida.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.