Apesar de em Portugal não se ter registado qualquer incidente, a marca revela ter sido identificado um “potencial problema de segurança e qualidade em dois tipos de secadores de roupa fabricados entre abril de 2004 e setembro de 2015”.

Em comunicado publicado na imprensa, a Indesit adianta que em alguns “casos raros, o excesso de cotão pode entrar em contacto com o elemento de aquecimento e apresentar risco de incêndio”.

Segundo o comunicado, a marca está a ativar “um vasto plano de ação de divulgação e assistência junto dos consumidores para proceder à atualização técnica dos produtos afetados”.

A Indesit avança que, caso um consumidor tenha um produto afetado, poderá agendar a visita de um técnico de forma gratuita e que demorará cerca de uma hora, para efetuar as alterações necessárias.

A marca refere ainda que os consumidores podem continuar a usar a máquina de secar, desde que não a deixem sem vigilâncias enquanto estiver em funcionamento, ou seja, desde que não saiam de casa nem deixem a máquina a trabalhar enquanto estiverem a dormir.

A Indesit recorda a importância de uma limpeza adequada ao filtro do secador, bem como a garantia de uma ventilação adequada.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.