“Nestes tempos, é prudente ter em consideração que pedagogia e participação cívica não são negligenciáveis. Se há lição destes anos derradeiros é que a pedagogia europeia urge. Queixarmo-nos de euroceticismos ou eurocriticismos que nascem e são alimentados por omissões, lacunas, sobrancerias ou arrogâncias nossas, é um sinal de descolagem da realidade”, disse Marcelo Rebelo de Sousa na sessão de abertura da conferência "A Europa e o Presente", organizada pelo jornal Público no Porto.

O chefe de Estado vincou que “somados os vícios e defeitos conhecidos, a Europa é o maior espaço de mais elevado desenvolvimento humano do mundo” e, “para continuar a sê-lo, tem de ser entendida, partilhada e construída pelos povos, pelas pessoas concretas”, pois “as pessoas são a verdadeira razão de ser da Europa”.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.