Numa mensagem em vídeo publicada na página da Presidência da República, Marcelo saúda “todas as mulheres portuguesas, das quais muitas são mães, verdadeiras heroínas deste tempo de pandemia”.

Num momento em que a pandemia de covid-19 está “perto do fim”, embora ainda vá “demorar tempo”, o Presidente elogiou “todos os portugueses”, mas “as mulheres em particular”, numa “sociedade muito desigual”, em que a prática nem sempre acompanha a igualdade que está previsto na Constituição e na lei.

Muitas das mulheres portuguesas são mães, “e têm a sua vida e tiveram a sua vida, atropelada com esta pandemia”, disse.

Porque, afirmou, “a somar às desigualdades do dia a dia, tiveram os custos sociais, do cuidado familiar, nomeadamente dos filhos, da conciliação com uma vida no trabalho, uma vida profissional, particularmente complicada, atribulada, meses após meses, em teletrabalho ou sem teletrabalho, em muitos casos sem teletrabalho”.

“Elas foram incansáveis, e por isso, neste dia que é o dia consagrado às mães portuguesas, eu recordaria, para além das mães portuguesas, todas as mulheres portuguesas, agradecendo o que foi o seu papel, o que é o seu papel e o que será o seu papel ainda, ao longo de um processo que nos testou, que nos desafiou, como pessoas e como comunidade”, concluiu.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.