Intervindo no encerramento da cerimónia de entrega do Prémio Científico IBM, no Instituto Superior Técnico (IST), em Lisboa, o Presidente da República apontou que “o que se avançou em termos científicos [nas últimas décadas] é impressionante”.

“É impressionante a mudança do país”, salientou, elencando que essa mudança se vê “nas relações de cooperação científica com os países amigos, naquilo que é a sofisticação, a aposta e o empenho dos centros de excelência académicos em Portugal, no esforço feito em termos de chamada de atenção para a ciência como prioridade”.

Também o “entusiasmo de tantas e tantos jovens no domínio da ciência, nas mais variadas áreas” é “atestado pelo número de provas académicas, nomeadamente doutoramentos, mas vai muito para além disso”, apontou Marcelo.

“E é essa mudança que é verdadeiramente estratégica para Portugal. O ensino e a ciência, e de uma forma geral, também a cultura, são estratégicos para Portugal”, vincou.

O chefe de Estado classificou o Prémio Científico IBM - que premiou Marija Vranic, uma investigadora de pós-doutoramento do Instituto de Plasmas e Fusão Nuclear do IST – como “o mais importante prémio científico português, e um dos mais importantes da Europa, com projeção no mundo”.

“É muito gratificante testemunhar esse avanço neste momento, nesta cerimónia”, disse Marcelo.

O Presidente da República justificou a sua presença porque “queria conhecer mais de perto os grandes protagonistas do futuro de Portugal que, de alguma maneira, o são do futuro do mundo, porque são excelência no mundo”.

“E queria, como Presidente da República, manifestar a minha admiração e agradecer-vos profundamente o contributo que têm vindo a dar, que estão a dar e irão dar ano após ano, prémio após prémio, para Portugal e para o enriquecimento da humanidade”, salientou.

Também presente na cerimónia, o ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor, advogou que “fazer ciência é um esforço, mas é um esforço que vale a pena”.

Para fazer valer o seu ponto de vista, o governante salientou que os antigos laureados com este prémio “são hoje referências nacionais e europeias”.

A 28.ª edição do Prémio Científico IBM contou com 26 candidaturas, um recorde.

Marija Vranic foi premiada pelo estudo sobre a interação entre a luz e a matéria em condições extremas, com possíveis implicações na medicina e na indústria.

Este prémio, no valor de 15 mil euros, foi criado em 1990 e distingue trabalhos de jovens investigadores no campo das ciências da computação.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.