Em comunicado, a assessoria de imprensa do piloto de Seia explicou que Patrão foi “submetido de urgência a uma cirurgia”, depois de ter sentido “uma forte dor abdominal na manhã de dia 31 de dezembro de 2017″, tendo ficado internado no Hospital de Viseu, com uma “perfuração no intestino”.

Depois de uma cirurgia “na qual foi extraído o apêndice”, o motard espera agora alta hospitalar e explicou, citado em comunicado, que o sentimento “é de tristeza e frustração”.

“Considero que fizemos um bom trabalho de preparação, mas infelizmente não vou conseguir estar à partida. Resta-me levantar a cabeça e continuar a lutar com todas as minhas forças”, apontou o piloto, que ia para a sexta participação no Dakar.

Patrão ia alinhar na sua sexta edição, aos comandos de uma KTM de fábrica, com o objetivo do ‘top 10′, feito de que ficou próximo em 2016, quando terminou em 13.º.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.