“É um dos calcanhares de Aquiles, o BE tem tido algumas dificuldades de implementação local, creio que é algo que todos reconhecemos”, disse Marisa Matias aos jornalistas, à entrada para o último dia da XII Convenção Nacional, a decorrer em Matosinhos, no distrito do Porto.

Dizendo que as eleições autárquicas são “um momento importante”, Marisa Matias considerou que o BE tem de criar condições, seja em listas próprias, seja apoiando algumas listas de movimentos de cidadãos, para ter “mais representatividade” nas autárquicas, algo “fundamental” para fazer política no país.

Um dos passos para o partido se implementar em todas as regiões do país passa pelas eleições locais, reforçou.

“Até aqui havia muita pouca experiência por parte do BE, mas neste momento e, sobretudo nos últimos anos, tem tido experiências difíceis, mas importantes como o caso da participação no executivo da Câmara Municipal de Lisboa”, exemplificou.

A eurodeputada espera que o BE saia reforçado nas próximas eleições autárquicas onde, reafirmou, os resultados do partido têm sido “francamente modestos”.

A XII Convenção do BE termina hoje em Matosinhos, com a eleição da Mesa Nacional e a votação das moções de orientação política, prevendo-se o encerramento pelas 13:15.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.