Quais os tipos de máscara?

O que diz o Centro Europeu para Prevenção e Controlo das Doenças?

O Centro Europeu para Prevenção e Controlo das Doenças (ECDC) está a preparar orientações sobre a utilização de máscaras faciais comunitárias.

“Está prevista uma atualização das orientações do ECDC sobre máscaras faciais comunitárias, em data a ser confirmada”, disse esta agência europeia à Lusa.

Ainda assim, o ECDC vinca que a sua posição sobre as máscaras faciais ainda “não mudou” e que “continuam a ser válidas” as recomendações feitas no início da pandemia de covid-19, que admitem máscaras comunitárias feitas com “múltiplas camadas” de tecido.

Que países já proibiram o uso de máscaras comunitárias?

A Alemanha e a França tornaram obrigatória a utilização de máscaras cirúrgicas ou FFP2 em locais como transportes públicos e lojas, proibindo as máscaras comunitárias (fabricadas de forma artesanal).

Espanha, por seu lado, vai debater a situação e o Reino Unido resiste a tal imposição.

E em Portugal?

A Sociedade Portuguesa de Pneumologia (SPP) já veio alertar para a pouca eficácia de muitas máscaras faciais caseiras na proteção do novo coronavírus, sobretudo a nova variante, e sugeriu a obrigatoriedade de utilização de máscaras cirúrgicas.

Num parecer divulgado esta terça-feira, a SPP alerta para a disseminação da variante do covid-19 detetada na Inglaterra, com “maior capacidade de transmissibilidade da doença”.

“Deverá ser considerada a obrigatoriedade de uso de máscaras cirúrgicas, podendo ser considerado, apenas em alternativa, o uso de máscaras comunitárias certificadas pelo CITEVE que, cumprindo os critérios de filtração de partículas, respirabilidade e boa adesão à face e nariz, conferem uma proteção comparável”, refere a SPP.

Nos contextos de maior risco, como de cuidadores de doentes ou famílias com elementos infetados por covid-19, deverá ser equacionado o uso de máscaras FFP-2, adianta.

Na segunda-feira, a ministra da Saúde, Marta Temido, disse que o ministério questionou a Direção-Geral da Saúde sobre a necessidade de revisão das medidas de prevenção contra a covid-19, face à proliferação de novas variantes do vírus SARS-CoV-2 em Portugal.

“Não há ainda recomendações adicionais concretamente sobre a questão das máscaras ao nível do Centro Europeu de Controlo de Doenças e temos sempre alinhado as nossas posições com as recomendações internacionais. Estamos muito atentos e logo que haja alguma informação que coloque alguma necessidade de adaptação, fá-lo-emos”, afirmou Marta Temido.

Como saber se uma máscara comunitária é certificada pelo CITEVE?

O CITEVE, Centro Tecnológico das Indústrias Têxtil e do Vestuário de Portugal, que procede à certificação de produtos têxteis, apresenta no seu site uma lista de produtores de máscaras comunitárias aprovadas, em atualização permanente, de forma a que seja possível encontrar os equipamentos de proteção que realmente podem fazer a diferença.

A lista, elaborada de acordo com as diferentes categorias de máscaras, segue as especificações técnicas divulgadas pelo Ministério da Saúde e Ministério da Economia e Transição Digital e organismos por si tutelados.

Foi também criado um selo — Máscaras - COVID-19 Aprovado — que permite que os consumidores reconheçam máscaras ou matérias-primas que foram testadas e validadas para prevenção do novo coronavírus.

Assim, o CITEVE "confere um selo distintivo que os seus produtores poderão usar nos seus contactos comerciais, dando assim garantia aos clientes de que foram testadas e apresentaram conformidade com as especificações exigidas para utilização na produção de Máscaras Comunitárias", pode ler-se no site.

No que diz respeito às máscaras, o CITEVE "atribui um selo que os seus produtores poderão por nas respetivas embalagens, permitindo ao consumidor reconhecer uma máscara que foi testada e verificada a sua conformidade com as especificações técnicas exigidas".

Além desta nota, os consumidores podem também ver se as máscaras são de uso único ou se são reutilizáveis e, neste caso, a indicação do número de vezes que poderá ser lavada sem afetar o seu desempenho, bem como qual o tipo de utilização para que foi aprovada: uso profissional ou uso geral.

Onde posso comprar cada tipo de máscara?

  • Máscara comunitária certificada: num hipermercado, farmácia, parafarmácia ou a marcas que se especializaram — MODaily Day ou Zzie.
  • Máscara cirúrgica: hipermercado, farmácia ou parafarmácia.
  • FFP2: numa farmácia ou parafarmácia.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.