O uso de máscara e o distanciamento social vão continuar a fazer parte do dia-a-dia da generalidade das pessoas, mas pessoas já vacinadas contra a covid-19 há cenários em que o uso de máscara poderá “não será necessária”, avança o jornal Público. Os peritos admitem a possibilidade da dispensa da utilização da máscara em contextos específicos para quem já foi totalmente vacinado – pessoa que recebeu duas doses da vacina há mais de 14 dias.

Os especialistas alertam, no entanto, para vários fatores a ter em conta, principalmente a vacinação, a testagem, as variantes, os internamentos e ainda as infeções nos mais jovens.

De acordo com o grupo, será necessário criar oportunidades para a população poder socializar em segurança, considerando que a intensificação dos contactos é inevitável.  Raquel Duarte, uma das especialistas convidadas pelo Governo para pensar um plano para os próximos meses, afirma que a proposta entregue visa um aumento da liberdade a “conta-gotas”.

“Quisemos que fosse uma proposta equilibrada, com vista a libertar, mas ao mesmo tempo proteger, garantindo que atingimos uma normalidade responsável rapidamente. O novo plano assenta no levantamento faseado das restrições com base nos mesmos critérios de avaliação de risco local e tendo em conta o risco de transmissão em cada uma das atividades, o grau de imunidade da população, o impacto económico, social e mental, tal como na primeira proposta”, explica Raquel Duarte, citada pela publicação.

Já em abril, perante este avanço na vacinação contra a covid-19, que o Centro Europeu de Prevenção e Controlo das Doenças (ECDC) decidiu atualizar as orientações sobre o uso de máscaras e distanciamento físico.  Num relatório, traça vários cenários possíveis de interação e um deles visa a possibilidade de relaxamento do uso de máscara e até do distanciamento físico entre pessoas já vacinadas – relembra-se que por “vacinada” entende-se a pessoa que recebeu duas doses da vacina há mais de 14 dias.

Outro cenário possível que permite o “relaxamento” das medidas de prevenção visa o encontro entre alguém não vacinado que se encontre com outra pessoa completamente vacinada, desde que nenhum dos indivíduos tenha um fator de risco (como comorbilidades ou doenças associadas).

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.