João Pedro Matos Fernandes falava aos deputados da comissão parlamentar de Ambiente, Ordenamento do Território, Descentralização, Poder Local e Habitação, a quem disse que o "verão parece que não virá a ser tão dramaticamente seco e quente" como se chegou a admitir.

Matos Fernandes afirmou que nos "pequenos aglomerados" em que a população aumenta durante as festas de verão, "normalmente na raia", poderá haver falta de água.

A albufeira "mais crítica" é a de Monte da Rocha, no concelho de Ourique, que hoje está a 11% da sua capacidade máxima, tal como há quatro meses, o que significa que a chuva só conseguiu repor a água que tem sido utilizada.

Para prevenir as faltas, há que subir o nível de algumas barragens e reforçar o sistema de abastecimento de água, como se fez em Beja e Odemira, adiantou.

Questionado pelo deputado Álvaro Castelo Branco, do CDS-PP, sobre as medidas a longo curso para prevenir situações de seca, Matos Fernandes afirmou que "só há uma solução de longo curso: poupar, consumir menos".

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.