De acordo com o porta-voz da Marinha, comandante Pedro Coelho Dias, as buscas marítimas foram encerradas hoje de manhã, com o regresso do navio da Marinha, ao porto de Leixões, pelas 10:30, mas as buscas por terra vão continuar.

"As buscas por terra vão continuar a partir do nascer do dia, pela Polícia Marítima", precisou o porta-voz da Marinha, acrescentando que até agora não foi encontrado qualquer vestígio da mulher desaparecida.

Desde as 19:45 de quinta-feira, dezenas de elementos da Polícia Marítima, Capitania e Bombeiros de Ílhavo, têm procurado ao longo de vários quilómetros da praia a mulher, de 34 anos, mas sem sucesso.

O incidente ocorreu junto ao segundo esporão da praia da Costa Nova, em Ílhavo.

A mulher desaparecida fazia parte de um grupo de dez pessoas que se encontravam no areal, alegadamente a participar num ritual à deusa Iemanjá, quando foram apanhadas por uma onda.

Quatro delas foram arrastadas para o mar, mas só três conseguiram sair da água pelo próprio pé.

Estas três pessoas (duas mulheres, de 34 e 37 anos, e um homem, de 42 anos) foram transportadas para o Hospital de Aveiro com sinais de hipotermia.

Em declarações à Lusa, fonte do Hospital de Aveiro disse que as duas mulheres já tiveram alta hospitalar e o homem foi transferido para o Centro Hospitalar de Tondela/Viseu, mas o seu estado de saúde não inspira cuidados.

As restantes pessoas que faziam parte do grupo foram identificadas e seguiram para as suas casas

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.