O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) prevê para hoje no continente céu pouco nublado ou limpo, apresentando períodos de maior nebulosidade no litoral entre os cabos Raso e Mondego até ao início da manhã.

Está também previsto vento fraco a moderado do quadrante norte, soprando moderado a forte, por vezes com rajadas até 70 quilómetros por hora, e pequena subida da temperatura máxima.

Na Madeira prevê-se céu com períodos de muita nebulosidade, apresentando-se geralmente pouco nublado nas vertentes sul da ilha e vento moderado a forte de nordeste, soprando forte e por vezes com rajadas até 90 quilómetros por hora nas zonas montanhosas.

Para os Açores, a previsão aponta para períodos de céu muito nublado com boas abertas, tornando-se encoberto para o final do dia, períodos de chuva fraca para a noite (nas ilhas Flores e Corvo, grupo Ocidental), e vento fraco a bonançoso.

No que diz respeito às temperaturas, em Lisboa vão oscilar entre 17 e 31 graus Celsius, no Porto entre 15 e 27, em Vila Real entre 16 e 32, em Viseu entre 16 e 31, em Bragança entre 13 e 31, na Guarda entre 14 e 28, em Leiria entre 15 e 28, em Coimbra entre 13 e 32, em Castelo Branco entre 19 e 35, em Santarém entre 16 e 36, em Portalegre entre 20 e 35, em Évora entre 16 e 38, em Beja entre 15 e 38 e em Faro entre 21 e 33.

Seis distritos do continente sob 'aviso amarelo' devido ao tempo quente

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) elevou de quatro para seis os distritos com ‘aviso amarelo’ devido à persistência de valores elevados das temperaturas máximas.

O Instituto tinha emitido anteriormente um ‘aviso amarelo’ de tempo quente para os distritos de Castelo Branco, Portalegre, Évora e Beja, aos quais se juntam mais dois: Guarda e Setúbal.

O aviso para estes seis distritos vai estar em vigor entre as 09:00 de hoje e as 21:00 de quarta-feira.

O IPMA colocou também sob ‘aviso amarelo’ o extremo leste da ilha da Madeira até ao final do dia de hoje devido à previsão de vento forte com rajadas da ordem dos 90 quilómetros por hora.

O ‘aviso amarelo’, o terceiro mais grave, significa situação de risco para determinadas atividades dependentes da situação meteorológica.

Todo o país com risco 'muito elevado' de exposição à radição UV

Todas as regiões de Portugal continental apresentam hoje risco ‘muito elevado’ de exposição à radiação ultravioleta (UV), de acordo com o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

Segundo o Instituto, também os arquipélagos da Madeira e Açores apresentam hoje risco ‘muito elevado’ de exposição à radiação UV.

Para as regiões com risco 'muito elevado', o IPMA recomenda o uso de óculos de sol com filtro UV, chapéu, ‘t-shirt’, guarda-sol e protetor solar, além de desaconselhar a exposição das crianças ao sol.

Os índices UV variam entre 1 e 2, em que o UV é 'baixo', 3 a 5 ('moderado'), 6 a 7 ('elevado'), 8 a 10 ('muito elevado') e superior a 11 ('extremo').

Mais de 40 concelhos de nove distritos em risco 'máximo' de incêndio

Mais de 40 concelhos de nove distritos do continente estão hoje em risco ‘máximo’ de incêndio, incluindo a Sertã, que está a ser afetado por um fogo que mobiliza quase mil operacionais, segundo o IPMA.

De acordo com o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), mais de 40 concelhos dos distritos de Castelo Branco, Faro, Portalegre, Santarém, Coimbra, Leiria, Guarda, Viseu e Bragança estão hoje em risco ‘máximo’ de incêndio.

Entre estes estão os concelhos de Vila Velha de Ródão, Proença-a-Nova, Vila de Rei, Sertã, Oleiros e Covilhã, no distrito de Castelo Branco, onde continuam por dominar dois fogos.

Segundo a Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC), por dominar está ainda o incêndio que deflagrou no domingo à tarde na Sertã e alastrou aos concelhos de Mação (distrito de Santarém) e Proença-a-Nova (Castelo Branco) e que às 06:30 mantinha três frentes ativas e mobilizava 898 operacionais, com o apoio de 320 meios terrestres.

Pelo menos uma centena e meia de pessoas, de diversas aldeias de Mação, tiveram de ser retiradas das suas casas.

Ainda no distrito de Castelo Branco, continuava em curso o incêndio que começou em Vale do Coelheiro, concelho de Castelo Branco, e estavam a combater as chamas 371 operacionais e 113 veículos.

O risco de incêndio determinado pelo IPMA engloba cinco níveis, que podem variar entre "Reduzido" e "Máximo".

O cálculo é feito com base nos valores observados às 13:00 em cada dia relativamente à temperatura do ar, humidade relativa, velocidade do vento e quantidade de precipitação nas últimas 24 horas.

ÀS 06:30, Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC) dava conta de 36 incêndios ativos, dois em curso, dois em resolução e 12 em fase de conclusão.

(Notícia atualizada às 08h28)

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.