Segundo as estatísticas da Segurança Social, publicadas no ‘site’ do instituto, foram processados 1.073.324 abonos de família em setembro, o que representa uma quebra de 4,9% quando comparado com agosto, mês em que esta prestação social foi atribuída a 1.129.134 crianças e jovens.

Comparando com o mês homólogo de 2015, registou-se uma descida de 4,8% no número de beneficiários, que caíram de 1.128.608 em setembro de 2015 para 1.073.324 no mês passado (menos 55.024), adiantam os dados da Segurança Social.

Na “Síntese de informação estatística da Segurança Social”, o Gabinete de Estratégia e Planeamento explica que esta quebra se deve à renovação da prova escolar que acontece no mês de setembro.

“Nos próximos meses, com a apresentação das provas escolares, haverá processamentos de prestações a retroagir a este mês, pelo que os dados serão tendencialmente revistos”, refere o Gabinete de Estratégia e Planeamento.

Lisboa é a região do país com o maior número de abonos de família atribuídos (216.681), seguida do Porto (210.101), Braga (96.004) e Setúbal (84.325).

Do total de 1.073.324 beneficiários, 527.457 são raparigas e 545.867 são rapazes, adiantam os dados da Segurança Social atualizados a 20 de outubro e que estão sujeitos a atualizações.

Os dados indicam também que, em setembro, o número de beneficiários com prestações por parentalidade abrangeu 34.852 pessoas, uma subida de 3% face ao mês anterior (mais 1.013 beneficiários).

Quando comparado com o mês homólogo de 2015, o aumento é de 4,6%, com esta prestação a abranger mais 1.538 beneficiários.

Entre agosto e setembro, houve mais 951 beneficiários homens a receber o subsídio (9,5%) e mais 62 beneficiários mulheres (0,3%).

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.