Num artigo de opinião publicado no New York Times, Sanders afirma que uma legião de eleitores americanos, alienados pela dinâmica da globalização, são propensos à mensagem de isolamento político e de protecionismo económico defendida por Trump.

"A noção de que Donald Trump pode beneficiar com as mesmas forças que deram aos partidários do Brexit a maioria na Grã-Bretanha deve fazer soar o alarme no Partido Democrata dos Estados Unidos", escreveu Sanders, rival de Hillary Clinton para a nomeação democrata às presidenciais, que vai acontecer oficialmente em julho.

"Neste momento crucial, o Partido Democrata e um novo presidente democrata devem deixar claro que estamos com os que lutam e foram deixados de lado. Devemos criar economias nacionais e globais que funcionem para todos, não apenas para os multimilionários", afirma.

Bernie Sanders, senador pelo estado de Vermont que se autointitula democrata socialista, disse que o estagnação económica é a origem de grande parte da desilusão das pessoas nos Estados Unidos com status quo.

"Sejamos claros: a economia global não está a funcionar para a maioria das pessoas no nosso país e no mundo. Este é um modelo económico desenvolvido pela elite económica em benefício da elite económica. Precisamos de uma mudança real", afirma. "Mas não precisamos de uma mudança baseada na demagogia, na intolerância e no sentimento anti-imigração que caracterizaram grande parte da campanha pelo Brexit e que são um elemento central da mensagem de Donald Trump", concluiu.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.