À entrada para a Convenção Europa e Liberdade, na qual é orador hoje à tarde, o antigo líder da distrital de Lisboa do PSD foi questionado sobre o eventual avanço de Luís Montenegro como alternativa ao atual líder, Rui Rio.

“Avanço para quê? Não há eleições marcadas, como tenho sucessivamente dito. Acho que é extemporâneo falar num cenário que não está em cima da mesa sequer, deixemos a vida rolar e não queiramos constantemente ultrapassar a realidade”, afirmou aos jornalistas.

Miguel Pinto Luz, que em outubro defendeu em entrevista ao Observador que Rui Rio deveria ir a eleições, admitiu ser necessária mais “combatividade política no terreno”.

“Tiram-me o sono sondagens que dão o PSD não tão representativo na sociedade portuguesa, mas essa discussão deve ser feita internamente e não me verão a contribuir em nada para divisionismos ou para situações de mais desequilíbrios dentro do PSD”, declarou.

Alguns órgãos de comunicação social noticiaram hoje que os críticos de Rui Rio já têm as assinaturas suficientes para obrigar à convocação de um Conselho Nacional extraordinário com vista à destituição do atual líder e que o antigo líder parlamentar Luís Montenegro confirmará nos próximos dias que está disponível para ser candidato à liderança contra Rui Rio.

Luís Montenegro, que já no Congresso do PSD, em fevereiro, admitiu disputar no futuro a liderança do partido, afirmou na quarta-feira na TSF que falará “muito em breve” sobre o partido.

“Muito em breve falarei sobre o estado do PSD, falarei mesmo sobre o futuro do PSD porque entendo que este estado de coisas tem de acabar e isto tem de mudar: o PSD assim não se vai conseguir afirmar”, disse, no programa “Almoços Grátis”.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.