As pessoas, que enchem várias ruas da capital, estão a convergir para a Praça do Parlamento britânico, local onde se encontram os deputados a discutir os planos e a data de aplicação do ‘Brexit’ apresentados pelo primeiro-ministro conservador Boris Johnson.

Segundo a Associated Press (AP), são muitos os cartazes que se veem nas ruas a pedir a suspensão do processo do Brexit, que começou com um referendo realizado em 2016 e no qual os eleitores britânicos apoiaram a retirada da Grã-Bretanha dos 28 Estados-membros da UE.

Entretanto, no Parlamento, Boris Johnson defendeu a urgência na conclusão do processo do ‘Brexit’, aprovando o novo acordo que foi negociado com a União Europeia (UE) esta semana.

“É urgente seguir em frente, para construir um novo relacionamento com nossos amigos na UE com base num novo acordo, um acordo que pode curar a cisão na política britânica. Agora está na altura de esta grande Câmara dos Comuns se unir e unir o país”, afirmou, no início de uma sessão extraordinária no parlamento britânico.

O líder do Partido Trabalhista, Jeremy Corbyn, já disse que o principal partido da oposição vai votar contra por considerar que é prejudicial para a economia e para os trabalhadores.

Na quinta-feira, Boris Johnson concluiu negociações para alterações ao texto, sobretudo no protocolo relativo à Irlanda do Norte, removendo o mecanismo de salvaguarda para evitar uma fronteira física com a vizinha República da Irlanda designado por ‘backstop’.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.