“Eles estão na escola e detêm civis. Usam-nos como escudos humanos”, declarou por telefone à agência France-Presse o capitão Arvin Ancinas, porta-voz da divisão militar encarregada do setor.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.