Contactada pela agência Lusa, fonte da Comissão de Proteção de Crianças e Jovens em Risco (CPCJ) adiantou que "a criança de cinco anos apresenta problemas do foro mental e que, quando o caso for oficialmente comunicado à comissão, será avaliado e tomadas as devidas providências".

O caso ocorreu na segunda-feira, cerca das 21:30, e foi hoje divulgado, em comunicado, pelo Comando Territorial da GNR de Viana do Castelo.

À Lusa, Raul Curva, segundo comandante da PSP, força policial que tomou conta da ocorrência, adiantou que o "processo vai ser remetido para a CPCJ e para o Ministério Público (MP)" e que, "na altura que ocorreu o resgate, "a criança e um irmão de 13 anos, encontravam-se sozinhos em casa".

Na nota hoje enviada à imprensa, a GNR explicou que "o resgaste foi feito por um militar, que se encontrava fora de serviço, que passava naquele local e que "se apercebeu da presença de uma criança, sentada no parapeito de uma janela, a balançar e em risco de queda".

"No local, alguns populares dirigiam-se à criança no sentido desta abandonar aquele local, mas sem sucesso. Constatando o perigo existente, o militar trepou pelas varandas do prédio, até ao segundo andar, conseguindo alcançar a criança, retirando-a do local em segurança", adianta a nota.

O militar "entregou a criança a agentes da Polícia Segurança Pública, força territorialmente competente, para o registo da ocorrência e elaboração do respetivo expediente".

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.