Segundo a acusação do MP, uma das arguidas, administrativa na delegação do Porto de uma empresa com sede em Lisboa, de 2007 a 2013, desviou das contas bancárias da empresa para contas suas e dos demais suspeitos 88 mil euros.

A arguida aproveitou-se do acesso que tinha ao sistema informático para substituir os NIB´s de alguns colaboradores da empresa que já não lá prestavam serviços por NIB´s de contas que, conjuntamente com os restantes arguidos, tinha disponibilidade, sustenta.

“Depois logrou ordens para a realização para estas de transferências bancárias de quantias pertencentes à empresa”, frisou o MP.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.