“Testei positivo para covid-19 esta noite. Isolei-me imediatamente na minha casa, de acordo com as regras de saúde do Governo”, afirmou o ministro, de 51 anos, numa mensagem divulgada no Twitter.

“Não tenho sintomas, [mas] permanecerei isolado durante sete dias”, acrescentou, sublinhando que, apesar disso, continua a exercer as suas funções.

Entretanto, os dados sobre a pandemia continuam a agravar-se em França, com 123 mortes nas últimas 24 horas devido à covid-19 e mais de 13 mil casos de contágio registados desde quinta-feira, segundo anunciaram as autoridades francesas.

Todos os indicadores da covid-19 em França estão a piorar, com um aumento de mais de 50% das mortes face às de quinta-feira, e as autoridades a explicarem que este aumento se deve à atualização dos números fornecidos pelas autoridades de Île de France, a região de Paris.

O número total de mortos desde o início da pandemia é de 31.249, com 20.689 mortes a terem acontecido no hospital.

O número de contágios com o coronavírus nas últimas 24 horas foi de 13.215 casos confirmados. O número total de casos positivos em França desde o início da pandemia é de 428.696.

Ainda desde quinta-feira foram registadas 850 novas hospitalizações, sendo que 100 desses pacientes estão internados em unidades de cuidados intensivos.

O anúncio deste agravamento nos números acontece no mesmo dia que as medidas de segurança sanitária foram reforçadas em várias cidades francesas. Em Nice ou em Paris os agrupamentos de mais de 10 pessoas foram desaconselhados na esfera privada e nos espaços públicos.

Em Nice, a taxa de incidência do vírus por 100 mil habitantes aumentou 153%, durante os últimos dias, segundo as autoridades locais.

Bruno Le Maire não é o primeiro membro do Governo francês a testar positivo para o novo coronavírus.

Em 09 de março, o ex-ministro da Cultura e atual ministro do Comércio Externo, Franck Riester, foi diagnosticado com a doença da covid-19.

Também a ex-secretária de Estado para a Transição Ecológica Brune Poirson e a atual, Emmanuelle Wargon, estiveram infetadas em março.

No início de setembro, o primeiro-ministro, Jean Castex, foi colocado em isolamento em Matignon, depois de ter estado em contacto com o diretor da Volta à França em Bicicleta, Christian Prudhomme, também infetado.

O primeiro-ministro saiu, no entanto, de quarentena na semana passada, depois de um novo teste à covid-19 ter apresentado resultado negativo.

A pandemia de covid-19 já provocou pelo menos 946.727 mortos e mais de 30,2 milhões de casos de infeção em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.