O cão de água português, oferecido a Obama em 2009 pelo senador Edward M. Kennedy, foi um dos elementos da família do então presidente democrata, durante os dois mandatos na Casa Branca.

“Ele aguentou toda a confusão de se estar na Casa Branca; ladrava, mas não mordia; no verão adorava saltar para a piscina; era calmo com as crianças; esperava pelas migalhas à volta da mesa e tinha um ótimo pelo”, escreveu Barack Obama nas redes sociais.

A escolha do cão foi amplamente noticiada na altura pelos media norte-americanos, até porque, durante a campanha eleitoral, Barack Obama tinha feito uma promessa às duas filhas de que poderiam ter um animal de companhia para compensar as suas ausências.

Em 2013, ao cão de água português Bo juntou-se outro cão, Sunny.

“Ambos foram uma presença constante na Casa Branca, muito populares entre os visitantes e companhia em vários eventos públicos” de Barack e Michelle Obama, escreve hoje a Associated Press.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.