A mulher do ex-primeiro-ministro Pedro Passos Coelho, Laura Ferreira, morreu hoje vítima de doença prolongada, confirmou à agência Lusa fonte oficial do PSD.

“É verdade, foi durante a noite”, indicou a mesma fonte.

Laura Ferreira, de 54 anos, estava internada no Instituto Português de Oncologia (IPO) de Lisboa e lutava há vários anos contra o cancro.

A fisioterapeuta nasceu na Guiné-Bissau, mas na sua juventude viveu também em Cabo Verde.

Laura Maria Garcês Ferreira casou com Pedro Passos Coelho em 2004 e deixa duas filhas.

Em 2015, foi publicada uma biografia autorizada do casal, em que Laura Ferreira contava um pouco do dia-a-dia da família do então primeiro-ministro.

As reações à morte de Laura Ferreira

Laura Ferreira “deixou um traço de humanidade e serviço comunitário na sociedade portuguesa”, diz Marcelo

O Presidente da República dirigiu hoje as “mais sentidas e amigas condolências” ao ex-primeiro-ministro Pedro Passos Coelho pela morte da sua mulher, salientando que Laura Ferreira “deixou um traço de humanidade e serviço comunitário na sociedade portuguesa”.

Numa nota publicada no ‘site’ da Presidência da República, Marcelo Rebelo de Sousa apresenta “as mais sentidas e amigas condolências” ao também ex-líder do PSD, “neste momento de enorme perda da sua mulher”.

Para o chefe de Estado, Laura Ferreira, que morreu hoje em Lisboa, foi “alguém que deixou um traço de humanidade e serviço comunitário na sociedade portuguesa”.

 Uma figura muito acarinhada por toda a família social-democrata

Em nota divulgada no site, O PSD diz que "foi com grande consternação" que recebeu a notícia do falecimento de Laura Ferreira, mulher de Pedro Passos Coelho, ex-primeiro-ministro e ex-presidente do PSD.

"Figura muito acarinhada por toda a família social-democrata, Laura deixa saudades nos que com ela conviveram ao longo dos anos. A direção do Partido Social Democrata, na figura do seu Presidente, Rui Rio, expressa a Pedro Passos Coelho e à restante família o seu mais sentido pesar nesta hora", acrescenta a nota.

"Enorme demonstração de perseverança e resiliência"

O primeiro-ministro, António Costa, destacou hoje a "enorme demonstração de perseverança e resiliência" de Laura Ferreira, que morreu esta noite, em Lisboa, e enviou "sinceras condolências" ao ex-primeiro-ministro Pedro Passos Coelho.

Através da sua conta oficial na rede social Twitter, o chefe de Governo assinalou que "todo o país acompanhou, solidário, o combate que Laura Ferreira travou contra a doença e a sua enorme demonstração de perseverança e resiliência" .

"Neste momento de dor, em que se despede da sua mulher, quero expressar a Pedro Passos Coelho as minhas sinceras condolências", acrescenta.

(Notícia atualizada às 15:25)

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.