“Cerca da 01:00 o navio teve um ‘blackout’ total à saída da barra, ficou à deriva e depois a maré acabou por levá-lo à situação em que está agora junto ao Bugio. Está encalhado”, adiantou à agência Lusa o comandante da Capitania do Porto de Lisboa, Coelho Gil.

O comandante explicou que o ‘blackout’ apaga a propulsão, a energia a bordo, ficando o navio à deriva, sem capacidade para se movimentar.

“A maré pegou no navio, devolveu-o ao rio Tejo, mas pelo lado errado, para o Bugio numa área que tem muitos cabeços de areia e ele acabou por encalhar”, disse.

O comandante Coelho Gil adiantou que “os 10 tripulantes estão todos bem. O navio tem 18 metros e tinha saído do terminal do Beato, em Lisboa, rumo a Casablanca [Marrocos]”.

Segundo a mesma fonte, a agência, a capitania e a administração do Porto de Lisboa já estão a preparar os rebocadores para proceder à operação para desencalhar o navio.

“A agência responsável por retirar o navio já está a preparar os rebocadores. Agora como a maré está a vazar já não é possível rebocá-lo. Provavelmente só na próxima preia-mar que será às 18:00”, explicou.

Até às 18:00, segundo o comandante, vão decorrer os preparativos para levar a cabo a operação, que "não vai ser muito fácil”.

“É preciso levar cabos a bordo, pôr os rebocadores numa posição segura. Os rebocadores não vão poder aproximar-se do navio porque está completamente encalhado, por isso, vamos ver por volta das 18:00 como é que isto vai decorrer”, referiu.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.