"Um falso alerta relacionado com uma violação do espaço aéreo durante a noite acionou as sirenes da defesa antiaérea", afirmou a agência oficial síria SANA, que citou uma fonte militar.  "Não aconteceu um ataque externo contra a Síria", completou a agência.

Esta correção surge depois de, esta madrugada, a televisão estatal ter avançado que as defesas antiaéreas do país estavam a responder a uma "nova agressão", abatendo mísseis na área da Homs, no centro da Síria. Os Estados Unidos recusaram prontamente esta acusação.

A imprensa síria, dirigida pelo governo, detalhou à data que o alvo do ataque foi a base aérea Shayrat, em Homs.

Este caso ocorre dias depois de os EUA; o Reino Unido e a França terem realizado ataques aéreos contra alegadas instalações de armas químicas na Síria.

Estes ataques foram justificados como sendo uma retaliação por um alegado ataque com armas químicas atribuído ao governo sírio.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.