Entre 2006 a 2011, “o índice sintético de fecundidade apresentou oscilações entre 1,35 e 1,40, tendo posteriormente descido até 1,21 filhos por mulher em idade fértil, em 2013″, referem as Estimativas de População Residente em Portugal, hoje divulgadas.

No ano passado, atingiu-se o valor de 1,36 filhos por mulher em idade fértil, “o que traduz uma recuperação face aos valores observados entre 2012 e 2015″, acrescenta o INE.

Quanto à esperança média de vida à nascença, no triénio 2014-2016, foi estimada em 80,62 anos para o total da população, sendo 77,61 anos para os homens e 83,33 anos para as mulheres.

“Embora as mulheres continuem a ter uma esperança de vida superior, a expectativa de vida de homens e mulheres tem vindo a aproximar-se, com maiores ganhos a registarem-se na população masculina”, aponta o INE.

Na última década a esperança de vida à nascença da população aumentou 2,44 anos, mais 2,80 para os homens e 2,00 anos para as mulheres, reduzindo-se o diferencial entre os dois grupos, de 6,52 para 5,72 anos.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.