“A perda do ‘Carocha’, depois de três gerações e mais de sete décadas, deverá provocar todo um conjunto de emoções aos muitos fãs devotos do ‘Carocha’”, disse o presidente executivo da Volkswagen da América do Norte, Hinrich Woebcken.

O fabricante, que ainda não recuperou nos Estados Unidos do escândalo da manipulação de motores para mascarar a taxa de poluição, quer focar-se na produção de viaturas familiares maiores e elétricas e “não prevê no imediato substituir” o ‘Käfer’ (‘besouro’, em alemão, termo por que é conhecido o carro).

Woebcken ressalvou, no entanto: “Nunca digas nunca”.

A produção terminará definitivamente em julho de 2019, na fábrica de Puebla (México).

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.