De acordo com a proposta do PAN, o Governo garante, em 2020, "a implementação de uma rede de vigilância epidemiológica robusta capaz de prevenir, despistar, avaliar, isolar, conter, monitorizar e apoiar todas as entidades da comunidade, em estreita articulação com os serviços de saúde locais e nacionais".

A proposta do PAN, que foi aprovada por unanimidade, refere ainda que, para o reforço da rede, o Governo "identifica as necessidades existentes de profissionais especialistas em saúde pública nos diversos ACES [Agrupamentos de Centros de Saúde]".

Na proposta, está ainda descrito que o executivo "elabora um plano calendarizado de integração" dos profissionais dos ACES "que abranja todo o território nacional".

No objetivo da proposta, o PAN refere que durante a pandemia de covid-19 "foi necessário interromper ou suspender muitas das atividades igualmente importantes em saúde", com consequências "nas listas de espera, no agravamento do estado de saúde de doentes, no desgaste acrescido dos profissionais e serviços".

"Assim, não pode a saúde pública depender da retirada de outros profissionais dos seus campos de atuação prioritária, pelo que devem ser reforçadas as atuais equipas de intervenção em Saúde Pública" dedicadas à "avaliação e vigilância epidemiológicas", defende o partido.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.