O ministro do Ambiente e da Transição Energética, João Pedro Matos Fernandes, distinguiu as iniciativas na cerimónia da segunda edição da “Sê-lo Verde”, que decorreu no Porto e que premiou eventos para cinco mil a 25 mil espetadores e para mais de 25 mil espetadores.

Nos eventos mais pequenos foi premiado o “Orbits Festival”, na região de Oliveira do Hospital, pelas medidas “Toilets for the Mind” e “From the Ashes” (nas áreas de Emissões e de Recursos), e o “Festival Med”, de Loulé, com a medida “Incorporação de Energia Renovável Med”.

Foi ainda vencedor o “Santa Cruz Ocean Spirit” com a medida “Tenda Pedagógica - O mar que respiramos”, na área da Educação.

Nos maiores eventos a “Sê-lo Verde” premiou o festival “Boom”, nas áreas Emissões e Energia, com as medidas “Boom Make Soil” e a “Solar Boom”.

Na área Recursos foi premiado o evento “Noites da Queima das Fitas do Porto”, pela medida “ReCiclo da Água”. E na área Educação foi premiado o Festival “Vodafone Paredes de Coura” e o festival “Nos Primavera Sound”.

Na edição deste ano houve mais de 30 candidaturas, que concorrem a uma dotação máxima de financiamento de 600 mil euros.

Foi garantido o financiamento a três dezenas de projetos e mais de 70 medidas, nas áreas da Energia, Recursos, Emissões e Educação.

A iniciativa “Sê-lo Verde” pretende incentivar as boas práticas ambientais que contribuam para reduzir impactos no ambiente e promovam o uso eficiente de recursos materiais e energéticos.

O apoio do Fundo Ambiental para o “Sê-lo Verde” acontece numa altura em que há cada vez mais no país eventos que juntam milhares de pessoas, sejam organizados por associações culturais, sejam por autarquias ou grandes empresas de eventos.

O Fundo Ambiental pretende, com o “Sê-lo Verde”, incentivar os promotores a incluir o uso eficiente de recursos e a salvaguardar o ambiente. Tal pode acontecer em relação às matérias consumidas na preparação, no decorrer e no desmontar de um festival, em relação ao consumo de energia, em relação a emissões (para o ar, solo ou meio aquático), e em relação a ações de educação ambiental.

O objetivo é levar a que essas iniciativas adotem critérios que contribuam para uma redução dos impactos ambientais e promovam o uso eficiente de materiais e da energia, além de incentivarem novas abordagens (como integração de renováveis) e sensibilizem os participantes para a as boas práticas ambientais.

Exemplifica o fundo ambiental que podem ser premiadas medidas que levem ao uso de material reciclado, à opção por energias de fontes renováveis, à minimização do ruído e de resíduos e à limpeza dos recintos.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.