“Olá, sou Navalny. Tenho sentido a vossa falta. Ainda não consigo fazer quase nada, mas ontem [segunda-feira] consegui respirar sozinho o dia inteiro”, escreveu junto da foto, em que aparece com os olhos abertos, sentado numa cama de hospital, acompanhado da mulher.

“Sozinho, sem ajuda extra, nem mesmo uma válvula na garganta. Agradou-me muito, é um processo espantoso, subestimado por muita gente. Recomendo”, acrescentou na mensagem, a primeira que publica desde 20 de agosto.

Alexei Navalny, vítima de uma tentativa de envenenamento na Sibéria, segundo as autoridades alemãs, deixou de precisar de “ventilação artificial”, indicou o hospital de Berlim onde está a ser assistido.

Um laboratório militar alemão concluiu, a 03 de setembro, que o opositor russo, de 44 anos, foi envenenado com um agente neurotóxico do tipo novichok, desenvolvido para fins militares na época soviética.

Laboratórios franceses e suecos anunciaram na segunda-feira ter confirmado as conclusões alemãs.

Navalny está hospitalizado desde 22 de agosto no hospital universitário Charité de Berlim, para onde foi transferido da Sibéria, onde esteve internado dois dias depois de perder a consciência durante um voo para Moscovo.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.